PSDB corre risco de virar vice de Roseana, diz Dirceu

O presidente nacional do PT, deputado José Dirceu, afirmou hoje que o PSDB corre o risco de ter que indicar um vice na chapa da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), na disputa presidencial de 2002. A afirmação foi feita após o deputado ter analisado o resultado da pesquisa CNT/Sensus, divulgada hoje, trazendo a governadora do Maranhão em segundo lugar, com 6,2% das intenções de voto. Roseana fica atrás apenas do petista Luiz Inácio Lula da Silva, que lidera a pesquisa com 21%. O levantamento mostra ainda os tucanos Tasso Jereissati com 0,8%, o ministro da Saúde, José Serra, com 0,7%, e o ministro da Educação, Paulo Renato, com 0,1%. O presidente da Câmara, Aécio Neves, e o ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga, não foram citados."A Roseana ocupou espaço e a verdade é que o PFL está muito melhor do que o PSDB", disse Dirceu. O presidente nacional do PT acredita que o mau desempenho dos tucanos na pesquisa é porque o eleitorado não vê nesses candidatos "aquilo que querem como candidatura para enfrentar a oposição, a esquerda, o PT". Dirceu, no entanto, reconhece que os partidos de direita têm força para irem para o segundo turno.O candidato do PT ao governo de São Paulo, deputado José Genoíno, foi mais cauteloso: atribuiu o crescimento de Roseana às exaustivas aparições da governadora do Maranhão na mídia. "A candidatura da Roseana está sendo inflada pelo PFL. O debate ainda não começou, mas acho que quando começar, apesar de sua inteligência e capacidade como mulher, a experiência dela no governo do Maranhão não tem como ser apresentada como marca para o Brasil", disse Genoíno.Ele acrescentou que o resultado da pesquisa não pode ser menosprezado. "Sabemos que o guindaste que o governo tem puxa qualquer um para cima. Ele (governo) tem a chave do cofre e a caneta na mão e é por isso que precisamos ter muita cautela e pé no chão", completou Genoíno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.