PSDB considera insuficientes explicações de Palocci

O líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), considerou "insuficientes" as explicações dadas pelo ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, em entrevista ao Jornal Nacional. "Se há alguma explicação, o ministro não quis ou não pode dar. Isso só reforça a suspeita de que cometeu tráfico de influência. O melhor para o país é o seu afastamento", disse o líder do PSDB, segundo nota divulgada hoje por sua assessoria.

SANDRA MANFRINI, Agência Estado

03 de junho de 2011 | 21h53

Nogueira destaca, na nota, que o fato de Palocci ter demorado 20 dias para falar sobre o assunto já é indicativo de que ele não falaria nada de novo na entrevista de hoje. "Se a intenção dele e do governo era de estancar a crise, deram um tiro no pé. Vir à televisão para não dizer nada só piora a situação e agrava a crise", disse.

Para o líder do PSDB, a sociedade brasileira merece e espera que todas as explicações sejam prestadas. "Quem eram seus clientes, como era sua consultoria, quanto recebeu por isso. Nada disso foi esclarecido. Ele está em uma posição que não permite mistérios sobre suas atividades", insistiu.

Nogueira ainda disse que Palocci não conseguiu explicar o fato envolvendo a restituição "em tempo recorde" do imposto de renda da empresa WTorre, que foi cliente da Projeto, empresa de Palocci. "A decisão judicial determinava que a Receita Federal apenas analisasse o processo da WTorre em 30 dias e não que os pagamentos fossem feitos. Nunca houve ordem judicial para os pagamentos", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.