PSDB condena declarações de Tarso sobre reforma política

O PSDB reprovou nesta quinta-feira as declarações do ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, sobre a reforma política não ser essencial à governabilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Mais um engano. De repente aquele partido, envolvido em todos aqueles escândalos, o ministro ainda vem e diz que a reforma política não é importante", questionou o presidente do partido, senador Tasso Jereissati (CE). Tarso Genro havia afirmado, mais cedo, que o governo não seria o protagonista da reforma, mas toda a sociedade e o conjunto de partidos. O PSDB reuniu-se nesta quinta-feira para avaliar o Programa de Aceleração do Crescimento. Os membros da executiva nacional decidiram apresentar emendas ao plano para alterá-lo no Congresso e prometeram votar contra a medida provisória que institui um fundo de investimento em infra-estrutura com recursos do FGTS. "No Senado, vamos fazer frente de oposições, que vai se juntar a outros grupos", afirmou Jereissati.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.