PSDB comemora 20 anos de fundação do partido na 4ª

O ano é de eleições municipais, mas o que os tucanos vão fazer na quarta-feira é aproveitar a solenidade dos 20 anos de fundação do partido para dar a largada no discurso que eles querem adotar na disputa de 2010, na sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deve voltar pela primeira vez ao Congresso, desde que, em 1º de janeiro de 1999, ele foi empossado no segundo mandato (1999-2002).Na esteira do programa de rádio e TV levado ao ar na quinta-feira da semana passada, quando a sigla apareceu em público defendendo suas bandeiras históricas - das privatizações à abertura da economia, passando pelo combate à inflação e o Plano Real -, o PSDB escolheu o plenário do Senado como tribuna que garanta holofote e platéia à altura de um discurso em que FHC deve apresentar o partido como ?a legenda que plantou o que o Brasil está colhendo hoje?. A comemoração pretende definir a distância política entre tucanos e petistas. Ao aproveitar o aniversário dos 20 anos para dizer que ?o partido mudou o Brasil para sempre?, os tucanos afirmarão que o PT não conseguiu revogar o que eles fizeram e legaram ao País. Foi por isso que o partido decidiu batizar de ?herança bendita? seu passado e seus oito anos de poder presidencial, entre 1995 e 2002. ?Assumimos com orgulho nosso passado. E o Brasil organizado do presente fomos nós que fizemos, acabando com a inflação e a carestia?, resume o senador Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.