PSDB cobra explicações formais de Lobão sobre apagão

Deputados tucanos apresentaram requerimento cobrando formalmente explicações do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, sobre as causas do apagão que atingiu oito Estados do Nordeste na semana passada. No requerimento de informações protocolado hoje na Câmara, os deputados Antonio Imbassahy (BA) e Rui Palmeira (AL) querem saber, além dos motivos da interrupção do fornecimento de energia elétrica, o detalhamento dos investimentos dos últimos oito anos da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e quais foram os procedimentos adotados em inspeção e manutenção de todas as estações e subestações sob responsabilidade da estatal no mesmo período.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

07 de fevereiro de 2011 | 19h37

O ministro terá de responder também de que forma se dará o ressarcimento aos usuários e consumidores de todos os prejuízos provocados pela interrupção no fornecimento de energia elétrica. Os parlamentares argumentam que mais de 40 milhões de brasileiros sofreram com o apagão que atingiu os Estados da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Sergipe, Piauí e Rio Grande do Norte na noite do dia 3 e na madrugada do dia 4 últimos, motivado por uma pane no circuito eletrônico da subestação Luiz Gonzaga, no município de Jatobá (PE), segundo explicações oficiais.

"Elementar dizer que sistemas de proteção foram feitos para proteger, o que nos leva a crer que, se houvesse um programa de manutenção adequada e investimentos efetivos no setor, aliado a testes dos componentes eletrônicos que compõem uma subestação de energia elétrica, não haveria o desligamento em cadeia de três usinas hidrelétricas, que fez com que o Operador Nacional do Sistema, imediatamente, isolasse toda a região Nordeste evitando-se, assim, que o apagão atingisse todo o País", argumentaram os tucanos.

Na justificativa para o requerimento, Imbassahy e Palmeira afirmam que, na noite do apagão, foram registrados diversos incidentes nas capitais. Arrastões em Olinda e Recife, problemas no atendimento da rede hospitalar do Recife e de abastecimento de água em Alagoas, Bahia e Paraíba, entre outras consequências da interrupção de energia.

Os deputados anunciaram que vão solicitar ao Ministério Público uma investigação sobre os problemas que geraram o apagão e o acompanhamento do ressarcimento dos prejuízos. Os dois vão também solicitar auditorias do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para investigar as causas do apagão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.