PSDB apresenta recurso para convocar Dilma ao Senado

Partido quer votar requerimentos rejeitados na CPI Mista dos cartões, como abertura dos gastos de Lula

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2008 | 16h41

A liderança do PSDB no Senado já está recolhendo assinaturas para apresentar no plenário recurso para votação de todos os requerimentos rejeitados na CPI dos Cartões , entre eles a convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, cuja convocação foi derrubada na CPI pela maioria da base aliada.   Veja também:Governo usa 'rolo compressor' e oposição ameaça com nova CPICPI rejeita pedido para governo divulgar dados sigilososPSDB quer apurar vazamento de dossiê no governoGastos com cartões já somam R$ 9 milhões em 2008CPI pede lista dos titulares que sacaram dinheiro com cartãoCPI terá dados que complicam ministros de Lula e FHCDocumento do TCU não sustenta versão sobre 'banco de dados' CPI dos cartões: quem ganha e quem perde?  Entenda a crise dos cartões corporativos  O regimento do Senado prevê recursos em plenário para votação de matérias apreciadas nas comissões. Para isso, são necessárias assinaturas de nove senadores. "Vamos impedir que alguém se esconda atrás da tropa de choque dos partidos aliados instalada na CPI", afirmou o líder Arthur Virgílio (AM). "No plenário, a sociedade vai saber quem é contra (a convocação da ministra) e cada senador terá de dizer isso pessoalmente", afirmou Virgílio. "Se alguém pensa que vai consagrar a impunidade, vai ter que botar a cara no plenário."  O líder disse que o presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), vai protocolar ainda nesta terça um requerimento ao Palácio do Planalto pedindo que uma pessoa do PSDB acompanhe a sindicância que está sendo realizada no governo para investigar a origem do vazamento dos dados das contas do governo FHC.

Tudo o que sabemos sobre:
Cartões corporativosCPI dos cartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.