PSDB aposta em Matarazzo pra puxar votos em SP

Uma das apostas para "puxar votos" para a chapa de vereadores do PSDB é o ex-secretário de cultura Andrea Matarazzo, que foi cotado para ser vice do candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, José Serra. Ele inclusive , já aparece na lista de candidatos a vereador do partido, com o número 45.000. Interlocutores confirmam a informação, mas ponderam que presença na lista não tira Matarazzo da briga pela vice. Não cravam também que esse seja o seu número definitivo, caso se candidate a vereador.

GUILHERME WALTERBERG E RICARDO CHAPOLA, Agência Estado

29 Junho 2012 | 20h17

Outro pré-candidato a vereador que, de acordo com fontes ligadas à negociação, também pleiteia esse número (e conta com certo apoio dos membros da executiva municipal do partido) é Zuzinha, filho do ex-governador Mário Covas. O filósofo ligado à Teologia da Libertação Rosalvo Salgueiro também almeja o número. Eles seriam três dos principais chamadores de votos da chapa tucana. Outros pré-candidatos que são considerados puxadores de votos são o atual líder do partido na Câmara, Floriano Pesaro, que é cotado para ser lançado com o número 45444 e Adolfo Quintas, que pode ser lançado com o número 45222 e o vereador Claudinho (45157).

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) tomada na última quinta em dar direitos ao PSD no rateio do tempo de TV no programa eleitoral, a indicação do prefeito Gilberto Kassab, Alexandre Schneider, ex-secretário de Educação, ganhou força.

O cargo na chapa tucana é alvo de uma disputa interna por envolver conflito de interesses dos aliados. O grupo ligado ao governador Geraldo Alckmin quer que a indicação venha do DEM, o que ajudaria para sua reeleição em 2014. Seria também uma forma de Alckmin enfraquecer a imagem de Kassab, possível adversário na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes.

Os tucanos, contudo, avaliam que o DEM pode apoiar o pleito do PSDB pela chapa puro-sangue, com Andrea Matarazzo, aliado e amigo de Serra, se o partido for contemplado com uma participação no governo Alckmin - a Secretaria de Desenvolvimento Econômico é o alvo prioritário. Para o governador, a saída puro-sangue é melhor alternativa que dar a vice ao PSD. O grupo de Alckmin chegou a se movimentar na semana passada, ao lançar como pré-candidato ao posto Edson Aparecido, ex-secretário de Desenvolvimento Metropolitano, e marcar posição na questão.

Mais conteúdo sobre:
eleições SP PSDB Matarazzo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.