PSDB aposta em inserções estaduais de Serra na TV para recuperar terreno

Em Estados sem candidato próprio, como Bahia e Rio Grande do Norte, partido vai ceder o tempo de rádio e televisão ao tucano; objetivo é aumentar exposição e retomar liderança nas pesquisas

Julia Duailibi /SÃO PAULO e Ana Paula Scinocca / BRASÍLIA- O Estado de S.Paulo

25 Maio 2010 | 01h03

O PSDB usará as inserções estaduais do partido no rádio e na TV para turbinar o pré-candidato à Presidência da República, José Serra. O objetivo é conferir ao tucano uma "super exposição midiática" nas próximas semanas, de modo que ele recupere a liderança nas pesquisas em junho.

 

Veja também:

Serra vai estrelar programa do DEM

 

Além do programa nacional do partido, que será no dia 17 do mês que vem, o PSDB requisitou as inserções de trinta segundos aos diretórios estaduais. A ideia é que nos locais em que não haja pré-candidato ao governo estadual o tempo de rádio e televisão migre integralmente para Serra.

 

O caso de Pernambuco é o mais emblemático. Como o partido não usou nenhuma das inserções a que tem direito – e como o PSDB também não tem candidato a governador por lá –, Serra aparecerá em 40 filmetes de trinta segundos – a quantidade de inserções varia por Estado.

 

O tucano também será protagonista de inserções em outros locais, como no Rio Grande do Norte e na Bahia. "Foi uma decisão partidária. Todo Estado sem candidato próprio vai ceder seu tempo a Serra. Trata-se de racionalidade", disse o líder do PSDB na Câmara, João Almeida (BA). Nos Estados em que há aspirante tucano ao cargo de governador, haverá divisão do tempo. É o caso do Paraná, onde Serra dividirá o tempo com Beto Richa.

 

Em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País, a situação ainda está indefinida. Os mineiros resistiam a conceder o tempo de TV para Serra, alegando que o pré-candidato mineiro, o governador Antônio Anastasia, precisaria do espaço para impulsionar a tentativa de reeleição.

 

A exposição na televisão e na mídia regional é a principal aposta que o PSDB faz para reverter as últimas pesquisas de intenção de voto, que apontaram empate entre Serra e a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. Para os tucanos, a petista cresceu nas pesquisas em razão da aparição excessiva na mídia recentemente.

 

"Mês de junho vamos levar vantagem. Vamos concentrar os programas de rádio e TV do partido e dos aliados", disse o presidente do PSDB, Sérgio Guerra.

 

O DEM e o PPS, que tem programas na próxima semana e no dia 10 de junho, respectivamente, também resolveram usar parte das programações nacionais em cadeia de rádio e TV, para expor Serra. Nos dois casos, as aparições devem ser imagens do tucano durante o encontro nacional do PSDB, em 10 de abril.

 

Viagens. Ontem, o comando da campanha de Serra realizou a reunião semanal, em São Paulo, durante a qual foi traçada uma operação para marcar a presença dele em todas as regiões. Pesquisa Datafolha divulgada no final de semana mostra que o tucano não lidera mais nas regiões Norte e Centro-Oeste, perdeu pontos na preferência do eleitorado do Sudeste e vai mal no Nordeste, onde nunca liderou.

 

"De hoje a sábado, Serra visitará Estados distintos, cada um em uma região diferente", resume o deputado Jutahy Júnior (PSDB-BA). Depois do debate dos principais presidenciáveis na Confederação Nacional da Indústria, marcado para hoje, Serra deve correr atrás das intenções de votos perdidas na região Sul.

 

Nesta quarta-feira, deve seguir para Gramado, onde participa de Encontro de Secretários Municipais de Saúde de todo o Brasil. Na quinta-feira, a programação mira o Sudeste. Serra voltará ao Rio de Janeiro. Fará a primeira visita ao candidato do PV a governador, Fernando Gabeira, lançado oficialmente no domingo, com o tucano Márcio Fortes na vice e coligado com o DEM do ex-prefeito Cesar Maia, que disputará uma vaga no Senado.

 

Também já está decidido que o candidato tucano fechará a semana no Nordeste. A agenda em Pernambuco estará voltada para o lançamento oficial da candidatura do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao governo.

 

A programação de sábado ainda não está confirmada, mas a previsão é uma visita a Cuiabá (MT). O PSDB disputa o governo do Mato Grosso com candidato próprio – Wilson Santos, em aliança com o DEM e o PTB.

 

Mobilização. Também foi discutida na reunião de ontem a mobilização para a convenção nacional do partido em Salvador, que lançará oficialmente Serra presidente no dia 12 de junho. "Não escolhemos a Bahia por razão eleitoral, mas para passar na convenção o espírito de alegria, de festa. E claro: com a ajuda de todos os santos", brincou o deputado Jutahy Junior. / COLABOROU CHRISTIANE SAMARCO

 

Mais conteúdo sobre:
eleições2010 pesquisas JoséSerra PSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.