PSDB afirma que críticas de Dirceu são ?leviandades?

A Comissão Executiva Nacional do PSDB divulgou nesta terça-feira nota oficial rebatendo acusações feitas hoje pelo ministro da Casa Civil, José Dirceu. Hoje pela manhã, na cerimônia de divulgação do Relatório do Desenvolvimento Humano 2003, que apresenta o Índice de Desenvolvimento Humano no Brasil e em outros países do mundo, Dirceu disse que a corrupção predominou "em um passado recente" nos negócios do Estado, inclusive nas privatizações. A nota trata as declarações de Dirceu como "leviandades". "Já virou uma característica do atual governo: toda vez que há desgaste faz-se um ataque irresponsável a um poder, autoridade ou ao passado recente. Acusações sempre vazias, caracterizadas pela leviandade de quem as faz".O PSDB sustentou na nota que as privatizações no governo Fernando Henrique Cardoso foram feitas com transparência e renderam uma receita acima do esperado. Ressalta que a "ascensão do Brasil no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), da ONU, como resultado da ação do governo do PSDB é mais um atestado da seriedade, honradez e compromisso com os mais pobres" do governo anterior. "Parece revoltar ao PT o fato de que a ONU tenha apurado que enquanto o mundo inteiro teve redução da riqueza, só o Brasil e três outros países diminuíram a pobreza", afirma a nota. A seguir, leia a íntegra da nota oficial divulgada pela Comissão Executiva Nacional do PSDDB:"O senhor José Dirceu, não se sabe se na qualidade de ministro ou de militante petista, investiu nesta terça-feira, durante solenidade de divulgação do Relatório do Desenvolvimento Humano 2003, em Brasília, contra o governo do ex-presidente Fernando Henrique.Já virou uma característica do atual governo: toda vez que há desgaste faz-se um ataque irresponsável a um poder, autoridade ou ao passado recente. Acusações sempre vazias, caracterizadas pela leviandade de quem as faz.Parece revoltar ao PT o fato de que a ONU tenha apurado que enquanto o mundo inteiro teve redução da riqueza, só o Brasil e três outros países diminuíram a pobreza. O que o nosso país precisa é de um governo que se caracterize pela seriedade e não pelo excesso de discursos, de populismo, bravatas.As privatizações no Brasil e nos estados administrados pelo PSDB resultaram em receitas acima das esperadas e levaram à universalização dos serviços à população, como no setor de telecomunicações. E tiveram total transparência.As repercussões de atitudes pouco responsáveis e impróprias a um presidente da República, certamente têm preocupado o Planalto. Mas se preocupação houve, não deveria ser traduzida na leviandade das acusações do senhor ministro-Chefe da Casa Civil, num gesto que mais uma vez revela apenas a pequenez de quem o praticou.A ascensão do Brasil no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), da ONU, como resultado da ação do governo do PSDB é mais um atestado da seriedade, honradez e compromisso com os mais pobres que tivemos ao longo de oito anos do nosso governo, o que bem fica evidenciado na rede de proteção social, capítulo no qual o atual governo é só marketing e incompetência.Um compromisso que conosco permanece, como uma oposição que não comete bravatas.Comissão Executiva Nacional do PSDB

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.