PSDB acusa Fazenda de prestar informação errada

O vice-presidente executivo do PSDB, Eduardo Jorge, acusou o Ministério da Fazenda de ter prestado informações erradas em nota oficial sobre o vazamento de dados da Receita Federal protegidos por sigilo fiscal do partido. Segundo Jorge, os dados não se referem à campanha à presidência do atual governador de São Paulo, José Serra, em 2002, mas a informações do partido. "A nota da Fazenda está errada. Eles (a Fazenda) sabem que a fiscalização foi feita no partido. É do partido", disse.O vice-presidente repudiou insinuações de que integrantes do partido possam ter vazado os dados, por divergências internas. "Imagina se o partido iria divulgar algo falando mal do partido!". Segundo Jorge, ele e outros dois advogados de "confiança", que trabalham há mais de 10 anos no PSDB, tiveram acesso ao relatório da Receita. Na nota, o Ministério da Fazenda afirma que o "ministro da Fazenda, Guido Mantega, determinou a instalação de uma comissão de sindicância formada por três servidores do Ministério da Fazenda, destinada a apurar, em um prazo de até 30 dias, a responsabilidade na divulgação de dados fiscais relativos à campanha eleitoral, em 2002".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.