PSD quer o apoio de Dilma para Assembleia Constituinte

Recém criado e uma das maiores forças políticas do Congresso Nacional, o PSD do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, pretende buscar o apoio da presidente Dilma Rousseff para alavancar a principal bandeira da nova sigla: a criação de uma Assembleia Constituinte. Após palestra hoje sobre seu projeto de revisão constitucional, a senadora e vice-presidente da legenda, Kátia Abreu (TO), disse que já vislumbra um ambiente favorável no Congresso para a discussão da PEC (Projeto de Emenda à Constituição) e que pretende levar a proposta à presidente da República. "Com certeza, o apoio dela será fundamental, da maior importância", destacou a senadora.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

17 de outubro de 2011 | 18h12

O evento promovido pela Associação Comercial de São Paulo reuniu a cúpula do PSD e representantes do Conselho Político e Social da entidade. Exposto pelo jurista Ives Gandra Martins, o tema enfrentou as críticas de alguns dirigentes da associação, que questionaram a viabilidade política da realização de uma Constituinte, a hegemonia de grupos políticos e a possibilidade de aumento da carga tributária, este último apontado por Everardo Maciel, ex-secretário da Receita Federal. "Normalmente o pai de uma criança não quer deletá-la. O Everardo Maciel é um brilhante tributarista, mas foi ele quem criou todos esses impostos e a grande maioria deste emaranhado (de tributos). É natural que ele tenha essa resistência", rebateu a senadora. Outros questionaram a possibilidade de retrocesso em áreas como o direito à propriedade. "Não tenho medo de retrocesso. O Brasil e suas instituições estão tão fortes que jamais repetiríamos uma Venezuela, uma Bolívia, um Equador. Isso está muito longe do País", argumentou.

Esse foi o primeiro encontro dos caciques do PSD com representantes da sociedade civil para discutir o tema encampado pela legenda. Kassab e o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, endossaram a necessidade a criação de uma Constituinte em 2015 para tirar do papel as reformas geralmente defendidas durante as campanhas eleitorais. "O País funcionará melhor se tivermos essas reformas", apontou o prefeito de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDDilmaAssembleia Constituinte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.