PSD fecha questão por derrubada da denúncia contra Temer na Câmara

Partido tem 37 deputados em exercício e cinco na Comissão e Constituição e Justiça; decisão foi por maioria, afirmou o líder Marcos Montes (MG)

Mariana Machado, Especial para o Estado

12 Julho 2017 | 13h22




Brasília - Após reunião fechada dos deputados do PSD, o líder do partido, Marcos Montes (MG), comunicou que a bancada da Câmara decidiu votar contra a admissibilidade da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), que tem como alvo o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva. O deputado disse que a bancada considerou a denúncia fraca e sem consistência jurídica.

O PSD tem 37 deputados em exercício. Segundo o líder, participaram 30 deputados e 26 votaram pela rejeição da denúncia. O partido deve comunicar a decisão ao presidente Michel Temer hoje à tarde.

Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, que analisa a admissibilidade da denúncia, estão cinco deputados do PSD, que agora votando contra, devem mudar o placar para 23 a 20 a favor de Temer.

Mais conteúdo sobre:
psdMarcos Montes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.