PSD está aberto a 'alianças com qualquer um'

O prefeito de São Paulo e presidente do PSD, Gilberto Kassab, afirmou hoje que a nova legenda é "plural" e está aberta a alianças. O partido obteve ontem o registro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e já reuniu hoje pela manhã sua Executiva. "Estamos abertos a alianças com qualquer um. O que irá nortear as nossas alianças são nossos princípios e a nossa conduta", disse Kassab.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

28 Setembro 2011 | 13h23

Ele afirmou que o objetivo de um partido é sempre chegar ao poder, mas afirmou que alianças são "naturais e necessárias". O partido definiu que um parlamentar só poderá assinar um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) se houver deliberação da bancada.

Segundo Kassab, cerca de 80 deputados federais participaram de conversas com o PSD e aproximadamente 50 devem se filiar à nova legenda. No Senado, além de Kátia Abreu (TO) e Sérgio Petecão (AC), o partido espera mais adesões. Quem tem mandato e deseja entrar no PSD sem o risco de perdê-lo precisa aderir no prazo de até 30 dias. Para quem deseja disputar eleição, porém, o prazo é de até 7 de outubro.

Mais conteúdo sobre:
partidosPSDGilberto Kassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.