PSB só terá candidatura em SP se for consistente, diz Marcio França

Presidente estadual da legenda é apontado como possível vice de Alckmin na disputa pelo governo paulista em 2014, mas aliança desagrada Marina Silva

Carla Araújo e Isadora Peron

28 de novembro de 2013 | 14h20

São Paulo - O presidente estadual do PSB, deputado federal Marcio França, reafirmou nesta quinta-feira, 28, que não há "nada resolvido" em relação a sua participação nas eleições estaduais em 2014. França tem sido apontado como um possível candidato a vice na chapa do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tentará a reeleição. "Não tem nada resolvido", afirmou ao chegar para evento do PSB e da Rede, em São Paulo. A aliança entre PSDB e PSB em São Paulo não agrada a ex-ministra Mariana Silva, que se filiou ao partido recentemente.

Para ele, o PSB não tem condições de ser uma quinta via em São Paulo, afirmou, referindo-se a candidatura de Alckmin e aos prováveis candidatos da oposição: Paulo Skaf (PMDB), o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT). "O PSB só terá candidatura própria em São Paulo se ela for consistente", garantiu.

França afirmou ainda que a única definição sobre seu futuro político é que ele não concorrerá novamente ao cargo de deputado. Segundo o parlamentar, o projeto que o apaixona no momento é o de trabalhar na campanha de Eduardo Campos, provável candidato à Presidência pelo PSB em 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.