PSB-RJ fica neutro sobre apoio a Aécio

Dois dias depois da decisão do PSB nacional de apoiar o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, no segundo turno, a executiva estadual do Rio de Janeiro optou pela neutralidade. Também na disputa pelo governo do Estado, entre Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Marcelo Crivella (PRB), a opção foi de liberar militantes e filiados.

LUCIANA NUNES LEAL, Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 08h41

Na reunião da executiva nacional do PSB, em Brasília, quarta-feira, o presidente do PSB-RJ, deputado reeleito Glauber Braga, já havia manifestado contrariedade com a decisão de apoiar o candidato tucano, e deixou o encontro antes da chegada de Aécio.

Ontem, Glauber argumentou que a nota oficial de apoio a Aécio deixou aberta a possibilidade de diretórios regionais liberarem os filiados "por conta da realidade local e do histórico desses partidos nos Estados". "Devemos vencer a polarização história entre PT e PSDB, com a criação de nova alternativa", afirmou Braga. O PSB teve como candidata a presidente a ex-senadora Marina Silva, que ainda não anunciou sua decisão para o segundo turno. No Rio, os socialistas apoiaram Lindbergh Farias (PT ), quarto colocado na disputa pelo governo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPSBRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.