PSB rejeita Renan para presidente do Senado

Os senadores do PSB anunciaram nesta quarta-feira à tarde que rejeitam a candidatura de Renan Calheiros (PMDB-AL) na disputa pela presidência do Senado. A decisão foi tomada pelos senadores do PSB após um encontro no gabinete da líder da bancada, Lídice da Mata (BA). Renan Calheiros é apontado como favorito para retornar ao comando da Casa, apesar de ter renunciado ao cargo, em 2007, para evitar ser cassado. O PSB faz parte da coalizão de Dilma Rousseff.

RICARDO BRITO, Agência Estado

30 de janeiro de 2013 | 17h02

Com duas páginas, a nota divulgada hoje cobra uma plataforma para "melhorar a imagem da Casa", sem mencionar, entretanto, o nome de Renan. Os socialistas afirmam que, caso o PMDB não mude de candidato, podem apoiar até os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) ou Pedro Taques (PDT-MT), que também devem concorrer. "Devemos, portanto, utilizar esta oportunidade para encontrar a melhor maneira para recuperar a credibilidade desta Casa", afirma o documento, subscrito pelos quatro senadores do partido: Antonio Carlos Valadares (SE), João Capiberibe (AP), Lídice da Mata (BA) e Rodrigo Rollemberg (DF).

Renan Calheiros foi denunciado criminalmente na sexta-feira passada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel. O chefe do Ministério Público Federal acusou Renan de ter se valido de notas fiscais frias para dizer que tinha patrimônio para arcar com as despesas pessoais de uma filha fora do casamento. Há quase seis anos, Renan foi acusado de ter contas pagas por um lobista de uma empreiteira. Mesmo diante da denúncia, os peemedebistas devem oficializar amanhã, em reunião da bancada, o nome de Renan Calheiros para concorrer à presidência do Senado.

O presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, tem questionado a aliança entre petistas e peemedebistas no plano federal. O presidente de honra do PMDB é o vice-presidente da República, Michel Temer. Especula-se que Campos queira ser vice na chapa de Dilma em 2014 ou possa até se lançar candidato a presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadosucessãoPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.