PSB, PDT e PCdoB vão propor emenda ao uso do FGTS

O bloco formado pelo PSB, PDT e PCdoB decidiu nesta terça-feira, depois de uma reunião entre os líderes, defender em conjunto uma emenda à MP do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), que permite o uso do FGTS para investimentos no Fundo de Infra-Estrutura. A emenda, de autoria do deputado do PDT, Paulo Pereira da Silva (SP), já foi protocolada na última sexta-feira e terá apoio dos demais partidos do bloco, que pretendem garantir aos trabalhadores a opção de não aderir ao fundo e garantia de rentabilidade para os que optarem pelo investimento. O prazo para a apresentação de emendas às medias provisórias do PAC termina na quarta. Segundo o líder do PSB, Márcio França (SP), a emenda do FGTS é, por enquanto, o único consenso do bloco. Os deputados apresentarão individualmente as emendas que quiserem e até a semana que vem o bloco definirá as que permanecerão e as que serão retiradas. No início da reunião, o líder em exercício do governo na Câmara, Beto Albuquerque (PSB-RS) fez um apelo aos deputados para que não formem convicções a respeito do PAC, antes de ouvirem os ministros da Fazenda, Guido Mantega e da Casa Civil, Dilma Rousseff, que farão uma apresentação do plano na quarta-feira da próxima semana, para a base aliada do governo na Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.