PSB muda candidato para disputar prefeitura de Belo Horizonte

O prefeito da capital mineira, Marcio Lacerda, retirou candidatura de Paulo Brant pelo partido e anunciou apoio a Délio Malheiros, seu atual vice; fontes da legenda afirmam que decisão foi tomada após conversa com o senador tucano Antonio Anastasia

Leonardo Augusto, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

06 Agosto 2016 | 21h31

BELO HORIZONTE - Depois de retirar, na noite desta sexta-feira, 5, a candidatura de Paulo Brant (PSB), o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), anunciou neste sábado, 6, que agora vai apoiar seu vice, Délio Malheiros (PSD) na eleição pelo comando da capital mineira em outubro. O vice será Josué Valadão (PSB), secretário de Obras e Infraestrutura de Lacerda. Em nota divulgada pelo partido, a justificativa é que houve um "entendimento de que a chapa representa com absoluta clareza para a sociedade a proposta prioritária da campanha, que é dar continuidade às políticas públicas de sucesso da gestão".

Brant havia sido confirmado como candidato em convenção do partido no domingo, 31. Segundo fontes do PSB, Lacerda teria tomado a decisão de retirar Brant depois de conversa nesta sexta-feira, 5, com o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).

Também em nota, o PSDB, que tem o deputado estadual João Leite como candidato, afirma que "diante das últimas mudanças no quadro de candidatos a prefeito de Belo Horizonte, o PSDB vem a público para reafirmar seu entusiasmo e confiança na candidatura do Dep. João Leite, que sem dúvida alguma foi a que mais se fortaleceu nas últimas semanas com o apoio recebido de diversas e importantes legendas com forte atuação na nossa cidade". O partido ainda negou participação em discussão para retirada de Brant da disputa.

Ex-deputado estadual, Délio Malheiros é o autor da frase "eu estarei com quem estiver contra o Marcio", pronunciada antes do fechamento das chapas para a eleição municipal de 2012. Ao final das negociações, no entanto, acabou virando vice de Lacerda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.