PSB faz movimento para a direita, diz deputado do PT

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado André Vargas (PT-PR), afirmou que a saída do PSB do governo Dilma mostra que Eduardo Campos, presidente da legenda e possível candidato à Presidência, faz movimentos para a "direita" no espectro político.

Eduardo Bresciani, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 19h08

O PSB anunciou nesta quarta-feira, 18, que deixará os cargos ocupados no governo federal.

"Para viabilizar a candidatura, o Eduardo Campos faz movimentos para a direita, engrossando críticas ao governo feitas pela direita", afirmou. "Não fomos nós que pedimos para sair, eles que estão se aproximando de setores atrasados", Disse.

Vargas afirmou, ainda, que o agora ex-aliado age com pragmatismo ao tomar a decisão.

"A política real está fazendo com que se afaste devido a um pragmatismo da candidatura de Eduardo Campos, que, devido a contradição de ser candidato e ter cargos no governo, estava tendo problemas na montagem de palanques estaduais", observou o petista.

Mais conteúdo sobre:
PSBsaídagovernoPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.