PSB expulsa cinco que aderiram ao PT em Belo Horizonte

O PSB de Belo Horizonte decidiu expulsar cinco integrantes do partido que ocupam cargos na prefeitura da capital mineira ouque se engajaram na campanha pela reeleição do prefeito Fernando Pimentel (PT). A decisão foi tomada pela comissão de éticada legenda, que tem o deputado estadual João Leite como candidato à sucessão municipal e polariza a disputa com Pimentel.As expulsões seriam comunicadas hoje aos cartórios eleitorais da cidade. O grupo expulso era ligado ao ex-prefeito Célio de Castro, que desfiliou-se do PSB em 2001 para ingressar no PT, eocupam ou ocupavam cargos de primeiro e segundo escalão no Executivo municipal. Foram expulsos: Renato Pereira (ex-secretário da Regional Oeste), Reinaldo Melgaço (ex-diretor da BHTrans), Otílio Prado(assessor especial do prefeito), Manoel Paulino (gerente financeiro da Regional Oeste) e Raul Guilherme (gerente da RegionalCentro-Sul). O presidente do diretório municipal do PSB, Waldo Silva, justificou as expulsões afirmando que a decisão foi tomadacom base no estatuto do partido, que diz que o filiado e militante só pode apoiar candidatura da legenda ao qual pertence. ?Nós vínhamos falando para que eles deixassem a legenda e fossem para o PT?, afirmou Silva. Os expulsos poderão recorrer à direção nacional do partido, mas, de acordo com o presidente do PSB-BH, não hápossibilidade de efeito suspensivo. Os partidários expulsos informaram que iriam aguardar a comunicação oficial do partido para decidirem sobre apossibilidade de entrarem com recursos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.