PSB em Minas faz primeira reunião sobre eleições

Segundo o presidente do diretório local, encontro servirá para 'fechar alianças'; definição sobre posição da sigla no Estado deve sair só na sexta

SUZANA INHESTA, CORRESPONDENTE, Agência Estado

23 Junho 2014 | 21h50

O PSB de Minas Gerais realiza nesta terça-feira, 24, sua primeira reunião para discutir o rumo do partido nas eleições deste ano. O presidente do PSB-MG, Julio Delgado, em sua página na rede social Facebook, afirmou que a comissão definida na convenção realizada no último sábado, 21, irá se reunir nesta terça para "fechar as alianças".

O grupo inclui sete membros da executiva estadual e mais nove integrantes da legenda, incluindo representantes setoriais e lideranças como o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, que está entre os cotados para disputar uma vaga de deputado federal, e o presidente do diretório municipal de Belo Horizonte, João Marcos.

No encontro a ser realizado no final da tarde, ainda sem horário definido, porém, ainda não sairá uma decisão sobre qual posição o PSB vai ter nas eleições estaduais, conforme disse ao Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, o secretário-geral do PSB-MG, Laudo Natel. Segundo ele, as diversas situações serão discutidas, inclusive alianças majoritárias, proporcionais e a tese de candidatura própria, mas que a decisão pode sair na sexta, 27, véspera da realização da convenção nacional do partido, em Brasília (DF).

Na convenção mineira, apenas o nome do presidente de Julio foi apresentado como pré-candidato, após a desistência do ambientalista Apolo Heringer, porta-voz do Rede no Estado, de disputar a pré-candidatura. Na ocasião, Delgado comentou que está "ganhando tempo" porque "existem possibilidades outras" de aliança em Minas e outros estados que seriam afetadas caso o PSB mineiro já houvesse definição pela cabeça de chapa. Ele não quis revelar quais são as "possibilidades" porque outras legendas ainda podem ser "aliciadas" por adversários. Há ainda uma vertente do partido que quer que o PSB volte o seu apoio ao PSDB no Estado, tirando mais um palanque estadual para o presidenciável Eduardo Campos e sua vice, Marina Silva.

Ainda na sua postagem no Facebook, Delgado comentou que a convenção de sábado "foi muito boa". "Mais de 400 militantes, de todas as regiões do estado de Minas Gerais participaram. Isso mostra que o PSB é um partido forte para as eleições deste ano e com isso, nosso candidato Eduardo Campos, vem mostrando, cada vez mais, seu trabalho".

Mais conteúdo sobre:
eleições PSB convenção

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.