PSB e 26 deputados denunciam Jereissati

Com acusações contra o governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), o PSB e 26 deputados (23 estaduais e 3 federais) que fazem oposição ao governo estadual divulgam amanhã 2 notas pagas na imprensa. Na nota do PSB, o governador é acusado de tentar encobrir com a Folha 8 - que paga prestadores de serviço da Assembléia Legislativa - a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga denúncias de irregularidades no Banco do Estado do Ceará (BEC), durante o segundo mandato dele como chefe do Executivo cearense.No texto do bloco de oposição, Jereissati é chamado de "prepotente". A comunicação diz que "a riqueza, o tráfico de influência e o oportunismo político sempre lhe serviram de esteio e o beneficiaram de uma imagem que, fabricada nacionalmente, está longe de corresponder à verdade".Em discurso no plenário, na terça-feira, o presidente do Legislativo, Wellington Landim (PSB), que trocou o PSDB pelo PSB em outubro, chamou o governador do Ceará de "mentiroso e desequilibrado". As ofensas de Landim e as denúncias dos partidos e parlamentares foram em resposta à entrevista de Jereissati ao jornalista Boris Casoy, no domingo, no "Programa Passando a Limpo", da Rede Record de Televisão.Os comentários do governador do Ceará provocaram acusações e discussões entre tucanos e os partidos de oposição no Estado. Depois de desafiar Landim a divulgar a Folha 8, Jereissati foi alvo de críticas da esquerda e das notas oficiais. O deputado Artur Bruno (PT) sugeriu que fosse investigada a "relação promíscua do governador com a MCI", empresa que realiza e divulga pesquisas eleitorais no Ceará.Em resposta aos ataques, o PSDB divulga uma nota, repudiando as agressões do presidente da Assembléia Legislativa do Ceará. A comunicação desafia o deputado a mostrar à opinião pública a folha de pagamentos, especificar os critérios adotados, quem e quanto recebe por ela. O partido assegura que a folha é legal, paga salários a 372 profissionais e o maior deles é de R$ 3.650,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.