PSB deve definir candidato em SP em um mês, diz Skaf

Segundo presidente da Fiesp, se partido de fato o escolher, ele deverá se licenciar da entidade

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

10 de março de 2010 | 15h02

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, disse nesta quarta-feira, 10, que tem disposição para ser o candidato ao governo de São Paulo pelo PSB. Contudo, ele ressaltou que esta é uma questão partidária, que deve ser decidida pelo PSB em aproximadamente um mês.    

 

Além de Skaf, o deputado federal Ciro Gomes é cotado para concorrer ao governo pelo partido. Embora diga ser candidato ao Palácio do Planalto, Ciro é o preferido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para representar a coligação governista em São Paulo. Caso aceite, ele será o primeiro político de fora do PT a receber o apoio do partido em eleições para o governo do Estado.

Segundo ele, se o PSB de fato escolher o seu nome para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, deverá se licenciar da Fiesp e seu posto seria assumido a partir de maio pelo primeiro vice-presidente da entidade, Benjamin Steinbruch, atual presidente da CSN.

Perguntado se aceitaria ser vice de Ciro, caso o ex-ministro seja escolhido pelo partido para disputar o governo de São Paulo, Skaf afirmou que dará todo o apoio a Ciro, mas permaneceria na direção da Fiesp. "O deputado Ciro Gomes já manifestou que é candidato à Presidência da República, mas a política é dinâmica e, se ele se tornar o candidato do PSB ao governo de São Paulo, vou apoiá-lo com todo o empenho."

Mais conteúdo sobre:
eleiçãoSPPSBPaulo Skaf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.