PSB decide apoiar Taques para presidência do Senado

A bancada do PSB no Senado anunciou na noite desta quinta-feira apoiar a candidatura do senador Pedro Taques (PDT-MT) à presidência da Casa. O partido alegou que não tinha condições de apoiar o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), para voltar ao comando do Senado diante das acusações que o envolvem. A eleição para a Mesa Diretora do Senado, em votação secreta, está marcada para sexta-feira pela manhã.

RICARDO BRITO, Agência Estado

31 de janeiro de 2013 | 21h21

Até o momento, Pedro Taques conta com apoio declarado do PSDB, com 11 votos, do PSB (quatro), do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que retirou seu nome em prol do pedetista, e do presidente do Democratas, senador Agripino Maia (RN).

O desconforto dos socialistas com a candidatura de Renan Calheiros já havia sido demonstrada ontem pela bancada numa nota oficial. "Devemos, portanto, utilizar esta oportunidade para encontrar a melhor maneira para recuperar a credibilidade desta Casa", afirmou a nota da bancada.

O partido via com reserva o nome do peemedebista depois que, na sexta-feira da semana passada, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o denunciou pelos crimes que o levaram a abdicar do comando da Casa em 2007, o que aumentou a pressão contrária a sua candidatura.

Os senadores do PSB chegaram a articular o lançamento da candidatura do colega de partido Antonio Carlos Valadares (SE). Como Pedro Taques (PDT-MT) recusou-se a abdicar da candidatura em prol de Valadares, o partido decidiu manter a candidatura.

"A forma de escolha de Renan Calheiros levou a uma candidatura subterrânea", criticou a líder do PSB, Lídice da Mata (BA), ao lembrar que o líder peemedebista, a quem conhece "desde os tempos de estudante", não apresentou sequer uma plataforma para os próximos dois anos.

Tudo o que sabemos sobre:
sucessãoSenadoRenanPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.