PSB afastará de cargos 2 deputados suspeitos

O líder do PSB na Câmara, Paulo Baltazar (RJ) e o deputado Isaías Silvestre (PSB-MG), que preside a comissão de Fiscalização e Controle da Casa, deverão ser afastados dos cargos pela direção nacional do partido. Os dois deputados estão sendo investigados pela Comissão de Sindicância na Câmara, por terem seus nomes na lista de supostos envolvidos na compra superfaturada de ambulâncias, com recursos de orçamento da União.A direção nacional do PSB está avaliando o impacto das denúncias da operação Sanguessuga na imagem do partido. Além de Baltazar e Silvestre, outros quatro deputados do PSB também apareceram em listas. O nome do deputado João Mendes (RJ) está na Corregedoria da Câmara, que aguarda maiores informações para decidir se ele será ou não investigado pela Comissão de Sindicância.O deputado Ribamar Alves (MA) foi excluído das investigações porque a Mesa da Câmara entendeu que não há indícios do seu envolvimento, nos documentos da Polícia Federal. Os deputados Josias Quintal (RJ) e Salvador Zimbalde (SP) foram apontados como beneficiados no esquema pela servidora do Ministério da Saúde, Marina da Penha Lino, em longo depoimento prestado em Cuiabá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.