Prudente recorre ao STF para reassumir Câmara do DF

O deputado distrital Leonardo Prudente (sem partido), flagrado colocando dinheiro nas meias, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar voltar a ocupar a cadeira de presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Uma liminar do juiz da 2a. Vara da Fazenda Pública determinou o afastamento de Prudente do posto.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agencia Estado

21 de janeiro de 2010 | 20h50

De acordo com a defesa de Prudente, a liminar viola o princípio da separação de Poderes, o devido processo legal e o voto popular e soberano. O parlamentar afirma que tão importante quanto o funcionamento da Casa Parlamentar é o respeito aos mandatos obtidos nas urnas.

"Não basta que a Câmara funcione, mas sim que ela funcione com os representantes que foram ungidos pelas urnas, sob pena de grave perturbação da legitimidade e da ordem democrática", argumenta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.