Protógenes foi 'desleal' ao contar com a Abin, diz diretor da PF

Daniel Lorenz depôs nesta quinta à CPI dos Grampos e falou sobre a participação da agência na Satiagraha

Agência Brasil

15 de outubro de 2008 | 17h21

O diretor da Divisão de Inteligência da Polícia Federal, Daniel Lorenz de Azevedo, disse nesta quarta-feira, 15, que o o delegado  Protógenes Queiroz agiu com deslealdade ao permitir a atuação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) durante a Operação Satiagraha. "Foi com uma profunda tristeza que percebi que todas as relações da equipe do Dr. Protógenes Queiroz com a Abin chegaram ao ponto a que chegou".   Veja Também:   Especial explica a Operação Satiagraha  Multimídia: As prisões de Daniel Dantas  Daniel Dantas, pivô da maior disputa societária do Brasil   Lorenz, que participa de audiência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Escutas Telefônicas Clandestinas da Câmara dos Deputados, garantiu que nunca houve nenhuma menção do ex-diretor da Divisão de Inteligência Renato Porciúncula sobre a participação da Abin na Operação.   O diretor contou que, ao constatar a presença do agente da Abin Márcio Seltz na sala onde funcionava a Operação Satiagraha, questionou o delegado Queiroz, que disse que o agente estava apenas fazendo análise das notícias publicadas, e não ajudando em atividades de inteligência. "Não poderia imaginar, aceitei a ponderação dele, apesar de considerar inapropriada", disse. Segundo ele, Queiroz apresentava os agentes da Abin aos servidores da PF como técnicos da Receita Federal.   O depoimento de Lorenz estava previsto para acontecer nesta quinta-feira,  mas foi adiantado devido ao não comparecimento do juiz da Vara Criminal de Itaguaí (RJ), Rafael de Oliveira Fonseca, que deveria depor  nesta quarta-feira   Segundo o presidente da CPI, Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), o juiz deve ser convocado novamente e, se não comparecer, poderá ser responsabilizado por desobediência à CPI.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.