Protógenes diz ter sido alvo de ''possível atentado''

O delegado Protógenes Queiroz, responsável pela investigação da Operação Satiagraha, da Polícia Federal, divulgou em seu blog na internet que foi vítima de um "possível atentado". O fato teria ocorrido quinta-feira, no bairro Jardim Botânico, no Rio, mas só foi divulgado sábado.O texto não diz como o atentado teria ocorrido. Mas cita que, em seguida, "o radiador de água quente explodiu". O delegado, ainda segundo o texto, "sofreu queimaduras de primeiro grau nos pés". Segundo a Secretaria de Segurança do Rio, na tarde de quinta-feira, policiais militares viram o carro do delegado no Jardim Botânico, estacionado e com o capô levantado, e ofereceram ajuda. Protógenes se apresentou e disse que havia sido vítima de atentado. Suspeitava que um tiro acertara o carro.Ele recusou, no entanto, a ajuda. Também não quis apresentar queixa, nem encaminhar o carro para a perícia da Polícia Civil. Disse que preferia fazer o registro da ocorrência na PF.Na Superintendência da PF no Rio, nenhum assessor foi encontrado ontem para o comentar o "possível atentado". Em Brasília, a assessoria de imprensa disse não ter informações sobre o caso.A Satiagraha investigou crimes financeiros e resultou na prisão do banqueiro Daniel Dantas e de outras 16 pessoas. Protógenes foi afastado do seu comando e é alvo de inquérito que apura o vazamento de informações da operação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.