Protógenes diz que há 'clamor', mas nega candidatura

O delegado da Polícia Federal (PF) Protógenes Queiroz disse hoje, ao chegar a um ato público promovido pelo PSOL na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, que há um "clamor" por uma possível candidatura política em 2010, mas que ele descarta a possibilidade no momento. "Gosto de ser delegado da Polícia Federal. Há um clamor público com a possível candidatura, mas no momento permaneço delegado da Polícia Federal." Protógenes comandou a Operação Satiagraha, que chegou a prender o banqueiro Daniel Dantas, e está sendo alvo de inquérito por supostas irregularidades durante a investigação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.