Protestos da esquerda nunca incomodaram

Lula foi muitas vezes vaiado por platéias de esquerda, mas nunca se incomodou. No Fórum Social Mundial, em 2003, ele qualificou a vaia como ''''um gesto democrático''''. No 8º Congresso da CUT, em junho de 2003, disse: ''''Eu acho a vaia tão importante quanto o aplauso.'''' Na fábrica da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo, em 2004, ele abandonou um discurso para dar explicações aos trabalhadores. Em novembro de 2004, na Conferência Nacional Terra e Água, foi vaiado por 9 mil sem-terra e não reclamou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.