Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Protestos contra nomeação de Lula são destaques na imprensa europeia

Mídia internacional acompanha desdobramentos da crise política sem precedentes em um dos principais países da América Latina

Londres

17 de março de 2016 | 10h51

Os protestos contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que aconteceram na noite de ontem são destaque na imprensa europeia. A emissora de televisão britânica BBC destacou nos telejornais da manhã que milhares de brasileiros foram às ruas após a divulgação de gravações de telefonemas entre Lula e a presidente Dilma Rousseff. O jornal francês Le Monde dá manchete da versão eletrônica para a indignação contra o conteúdo revelado pelo grampo.

Na emissora de televisão BBC, foram exibidas imagens dos protestos de ontem à noite em Brasília e São Paulo que pedem a saída da presidente Dilma e a reversão da nomeação de Lula como ministro-chefe da Casa Civil. A reportagem destaca que muitos brasileiros foram motivados pelas gravações telefônicas que "sugerem que a decisão de nomear o ex-presidente como ministro foi para proteger Luiz Inácio Lula da Silva" de eventual pedido de prisão.

O jornal britânico Financial Times destaca que os protestos acontecem contra a decisão que parece ter sido motivada para proteger Lula da prisão. A reportagem informa que manifestantes queimaram um boneco do ex-presidente e forças policiais usaram gás lacrimogênio contra manifestantes nos arredores do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional.

O jornal francês Le Monde tem como principal destaque na versão eletrônica nesta manhã "Brasil indignado com a escuta constrangedora de telefonema entre Lula e Dilma". A reportagem ressalta trecho do grampo telefônico em que a presidente diz ao ex-presidente que enviaria o termo de posse para ser usado "em caso de necessidade".

O jornal espanhol El País destaca em reportagem em texto e vídeo que milhares de brasileiros saíram novamente contra o governo Dilma e a nomeação de Lula como ministro. "A gota d'água foi a divulgação de uma conversa telefônica entre Rousseff e Lula em que a presidente avisa ao antecessor sobre o envio do termo de posse como ministro para assinar 'em caso de necessidade'", destaca o jornal.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.