MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO
MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO

Protesto pelo impeachment no Rio mira na presença estrangeira pela Olimpíada

Domingo deve ter manifestações em várias cidades do Brasil

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2016 | 10h49

RIO - Cerca de 200 pessoas estão concentradas na praia de Copacabana, no Rio,  na manhã deste sábado,  31, para um protesto pelo impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. Os organizadores querem aproveitar a presença de jornalistas estrangeiros na cidade por conta da Olimpíada,  que começa na próxima sexta-feira, e também de turistas. 

"Os olhos do mundo estão no Rio. Estamos aproveitando esse momento especial. Acho que os estrangeiros estão informados do que está acontecendo. Queremos chamar a atenção das Nações Unidas", disse Adriana Balthazar,  do movimento Vem Pra Rua.

A manifestação será no posto 5, na altura da Rua Miguel Lemos, sem caminhada pela praia. O clima em Copacabana, onde ficam três instalações olímpicas - a Arena do Vôlei de Praia,  o Centro de Transmissão de TVs estrangeiras e a megastore com produtos licenciados - é festivo, por causa da proximidade dos jogos, e os turistas olham com curiosidade a movimentação dos manifestantes. 

As reivindicações são, além do "impeachment definitivo", a "prisão de todos os políticos corruptos" e o fim do foro privilegiado para políticos. Eles também manifestam apoio irrestrito à Operação Lava Jato.

O Vem pra rua não acredita que o resultado da perícia do Senado que concluiu que não houve crime de responsabilidade vá alterar a tendência dos senadores de votar pelo impeachment. "Não há mais clima para ela voltar", disse Adriana Balthazar. A votação está marcada para o fim de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.