Protesto do MST interdita Régis Bittencourt e Rodoanel

Grupo reivindica o fim de despejos nos locais das obras para a Copa e as Olimpíadas

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

22 de setembro de 2010 | 11h50

SÃO PAULO - Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) interditaram totalmente, por volta das 9h30 desta manhã, os dois sentidos da Rodovia Régis Bittencourt, na altura do quilômetro 269, e o Rodoanel, no quilômetro 16 (sentido interior) e quilômetro 23 (sentido capital). O coordenador do movimento Guilherme Castro disse que o grupo reivindica o fim dos despejos de moradores em locais onde serão realizadas obras para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

 

Os manifestantes colocaram pneus na pista e atearam fogo. De acordo com o coronel Ryukm, que comanda a operação da Polícia Militar (PM) no local, o MST reuniu 150 manifestantes. Duas das quatro pistas de cada direção do Rodoanel já foram liberadas, mas as outras continuam bloqueadas. Ainda segundo o coronel Ryukm, a liberação depende de negociação, já que a PM "não tem instrumentos legais para agir de forma mais enérgica" contra os manifestantes.

 

Castro, do MST, disse que a interdição da Régis Bittencourt e do Rodoanel faz parte de um conjunto de rodovias em vários Estados que serão paralisadas nesta quarta-feira, 22, em protesto pelas obras para a Copa e Olimpíadas. Na quinta-feira, 23, de acordo com o coordenador, o MST pretende levar pelo menos 800 manifestantes a Brasília, a fim de entregar reivindicações ao ministro das Cidades, Márcio Fortes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.