Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Protesto de ruralistas reúne 3 mil no interior do RS

Mais de três mil pessoas participaram de um ato promovido pelos ruralistas, na tarde de hoje, em Vila Nova. A manifestação dos produtores rurais, que começou na sexta-feira, dia 27, é um protesto contra a desapropriação dos 13 mil hectares da fazenda de Alfredo Southall para assentamento dos colonos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).Mesmo em posições totalmente opostas, os líderes dos dois movimentos deixaram claro, hoje à tarde, que não desejam se encontrar para algum tipo de confronto. O presidente do Sindicato Rural de Bagé, Paulo Dias, disse que, após a assembléia de hoje, a marcha deve continuar normalmente a partir de amanhã. Dias descartou, porém, uma nova mobilização com a chegada dos sem-terra a São Gabriel.Os agricultores do MST, estacionados em Restinga Seca, na Região Central do Estado, recomeçam a sua marcha para Santa Maria amanhã: "Estamos aqui muito tranqüilos e sem a mínima pressa para chegar até Santa Maria", disse Miguel Stédile, um dos líderes do MST na marcha que protesta contra a suspensão da desapropriação da área de Alfredo Southall.Mesmo que os dois lados digam, agora, que não desejam um confronto direto, a Brigada Militar está vigiando a região de Vila Nova, uma cidade de 10 mil habitantes cortada pela BR-290. Lá estão 60 policiais sob as ordens do comandante da Brigada Militar na Fronteira Oeste, coronel Cláudio Gonçalves, supervisionando toda a área do conflito a bordo de um avião Ximango.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.