Protesto contra suspostas privatizações é 'kit PT', diz Serra

Manifestantes da CUT protestaram nesta 2ª em frente ao prédio da Secretaria da Fazenda, em São Paulo

REJANE LIMA, Agencia Estado

08 Outubro 2007 | 17h02

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), resumiu nesta segunda-feira, 8, como "Kit PT" a manifestação contra a licitação que o governo estadual abriu para a contratação de uma consultoria para avaliar os ativos das estatais do Estado.    "Eles estão com falta de assunto e vêm amolar a paciência com isso. Não tem nada a ver (com privatização). É tudo ficção. É pra saber o que vale, isso é besteira, isso já foi explicado", disse. "Como eles não têm pontos pra pegar no pé, ficam inventando, é o velho kit PT, kit CUT-PT".A Central Única dos Trabalhadores (CUT), representantes dos trabalhadores dessas empresas e de movimentos sociais fizeram protesto nesta segunda em frente ao prédio da Secretaria da Fazenda, na capital paulista, por considerarem que a licitação é "o iminente processo de privatização das empresas". O governador disse ainda que não há o que privatizar e que nunca passou pela cabeça dele privatizar a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. "Nós (a Sabesp) estamos fazendo obras aqui (na Baixada Santista) de R$ 1,3 bilhão. Nunca me passou pela cabeça privatizar a Sabesp. Passa pela cabeça saber quanto a Sabesp vale."Ele afirmou que o governo federal criticava as concessões rodoviárias feitas em São Paulo. "E agora o governo federal vai fazer 10", disse Serra, que participou hoje da abertura do Santos Export, fórum sobre o Porto de Santos e Comércio Exterior que acontece na cidade do litoral paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.