Julia Affonso/Estadão
Julia Affonso/Estadão

Protesto contra Bolsonaro em Brasília pede democracia, impeachment e mais vacinas

Manifestantes lembram as mais de 580 mil mortes pela covid-19 e pedem mais vacinas; grupos estendem faixas contra Bolsonaro, a favor do ex-presidente Lula e contra o Marco Temporal de terras indígenas

Julia Affonso, O Estado de S.Paulo

07 de setembro de 2021 | 10h50

BRASÍLIA - Manifestantes de oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro se reúnem desde às 9 horas deste 7 de Setembro na Torre de TV, área central de Brasília. Eles pedem a saída de Bolsonaro da Presidência. O local foi reservado aos grupos contrários ao governo, enquanto seus apoiadores se concentram na Esplanada dos Ministérios.

Às 9h30, cerca de 30 policiais militares faziam a segurança no local. Estudantes e representantes de movimentos sociais e de defesa do ambiente, de sindicatos e de partidos políticos também comparecem ao protesto

Os manifestantes usam máscara, mas não há distanciamento social. As medidas são importantes contra a disseminação da covid-19.

Os grupos estendem faixas pedindo o impeachment de Bolsonaro, a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e contra o Marco Temporal de terras indígenas, que está em julgamento no Supremo. Os manifestantes lembram ainda as mais de 580 mil mortes pela covid-19 e pedem mais vacinas.

Há cartazes em favor da democracia e contra a ditadura. Os manifestantes criticam uma recente fala do presidente, que incentivou a compra de fuzis. Eles reclamam ainda do preço dos alimentos. "Feijão sim, fuzil não", diz uma das faixas.

De acordo com os organizadores, protestos contra Bolsonaro devem ser realizados em mais de 170 cidades nesta terça-feira. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.