Proposta para segurança nas escolas foi descaracterizada, diz assessoria de Serra

Equipe do tucano ressalta que 'foco da sua fala' em entrevista foram medidas de assistência social

Agência Estado

23 de outubro de 2012 | 20h22

A assessoria do candidato tucano José Serra reiterou, nesta terça-feira, 23, que a declaração que o candidato do PSDB deu à rádio CBN, sobre o combate à violência nas escolas, foi descaracterizada, pois "o foco de sua fala são medidas de assistência psicológica e social, exclusivamente". A declaração do tucano ganhou repercussão nesta segunda-feira, 22, nas mídias sociais. Nesta terça, seu adversário do PT, Fernando Haddad, aproveitou o mote para classificá-la de "descabida". De acordo com nota distribuída pela assessoria do tucano, "o raciocínio feito pelo candidato José Serra, do PSDB, vem sendo descaracterizado. O foco de sua fala são medidas de assistência psicológica e social - exclusivamente".

A nota diz também que Serra tem "defendido que o poder público atue junto às escolas, no sentido de proteger crianças e jovens cujas famílias tenham sido desestruturadas, sobretudo pelo abuso de álcool e drogas." De acordo com a nota, "crianças e jovens nessa situação merecem, além de ser tratados com carinho e atenção redobrada, um apoio especial do poder público para reduzir sua situação de vulnerabilidade".

O comunicado da assessoria do candidato tucano ressalta, ainda, que "como todos especialistas em educação concordam, a desestruturação familiar, ainda mais quando associada ao abuso de álcool ou drogas, cria um contexto que potencializa a possibilidade de uma criança ou adolescente se ver envolvido em situações de risco". E conclui: "É uma obrigação do poder público voltar sua atenção para cuidar desses jovens e ajudá-los."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPSerrajovens

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.