Proposta do governo para o código florestal é de 'bom senso', diz ministra do Meio Ambiente

Izabella Teixeira destacou que texto procura proteger pequenos agricultores por exigir menor recomposição da parte deles

Eduardo Bresciani,

26 de junho de 2012 | 11h25

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, defendeu hoje em audiência na comissão mista do Congresso que analisa a MP do Código Florestal como de "bom senso" a decisão do governo sobre o tema. A presidente Dilma Rousseff vetou parcialmente o texto aprovado pelo Congresso e editou uma MP sobre o tema para recompor a legislação.

"A proposta foi de bom senso, de equilíbrio e de respeitar a três premissas, proteção do meio ambiente, produção sustentável e responsabilidade social", disse Izabella.

Ela destacou que o texto procura proteger pequenos agricultores a exigir menor recomposição por parte dele de áreas devastadas nas margens de rios. Ela destacou, porém, que mesmos esses terão de fazer algum reflorestamento.

Izabella afirmou ser necessário separar o bom do mau agricultor e não se promover anistia a quem desmatou. Enfatizou que é preciso consolidar áreas ocupadas no passado para dar segurança jurídica aos produtores, mas sem desrespeitar o meio ambiente. "Todos querem restaurar, proteger o meio ambiente e permanecer na terra sem novos desmatamentos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.