Proposta do Brasil sobre patentes tem apoio de 70 países

Apesar da intensa campanha diplomática dos Estados Unidos para evitar que a proposta do Brasil sobre patentes de remédios seja aprovada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o País já conseguiu apoio de mais de 70 governos para a proposta de criação de um comitê internacional para avaliar a questão. O debate sobre as sugestões começa neste sábado, mas a votação final deve ficar para segunda-feira.O Brasil pretende que a OMS dê um sinal político para que o tema de acesso a medicamentos por países pobres seja resolvido. Atualmente, o caso está em negociação na Organização Mundial do Comércio (OMC), mas os EUA se negam a aceitar que países pobres possam importar remédios genéricos. O governo brasileiro pede ainda a criação de uma entidade independente para avaliar se a concessão de uma patente de remédio é legítima e como isso interfere no seu acesso. Na maioria dos casos, ao ser patenteado, o remédio só pode ser vendido por uma empresa, o que impede que haja concorrência no mercado e eventual queda nos preços.Nesta sexta-feira, 47 países africanos e vários latino-americanos e asiáticos assinaram o documento proposto pelo Brasil. Em resposta, os EUA apresentaram nova sugestão, pedindo que a OMS fique fora desse debate. Segundo os americanos, o tema poderia ser tratado só pela OMC ou pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.