Proposta de orçamento prevê investimento 7,6% maior que o previsto

Texto, que deve ser votado nesta quarta, prevê investimentos de R$ 171 bilhões em 2011.

BBC Brasil, BBC

20 Dezembro 2010 | 15h09

A proposta para o Orçamento da União, que deverá ser votada nesta quarta-feira, prevê investimentos de R$ 171 bilhões em 2011, valor 7,6% maior do que o total previsto inicialmente pelo governo federal. Trata-se da quantia disponível para obras públicas e outras melhorias que são implementadas pelo governo federal, incluindo todos os ministérios e empresas estatais. Do total sugerido pela relatora Serys Slhessarenko (PT-MT), 62% seriam executados por empresas estatais e o restante diretamente pelo Executivo. A senadora também sugere um sugere um salário mínimo de R$ 540, seguindo a recomendação da equipe econômica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O texto reserva ainda a quantia de R$ 1 bilhão, que poderá ser usada para pagamentos do Bolsa Família, caso o governo da presidente Dilma Rousseff decida fazer algum reajuste no benefício ao longo de 2011. Serys baseou sua proposta em uma previsão de crescimento econômico de 5,5% para o ano que vem. Já a estimativa do mercado é menor: 4,5%. O parecer final não inclui cortes efetivos de gastos, mas sim uma espécie de "sugestão" para que o governo reduza suas despesas em R$ 3 bilhões no próximo ano, "sem especificar as áreas atingidas", segundo a Agência Câmara. As despesas totais ficaram em R$ 2,07 trilhões, com o mesmo valor previsto para as receitas. Como a rolagem da dívida deverá consumir R$ 678,5 bilhões, o montante destinado para manutenção da máquina e investimentos ficou em R$ 1,39 trilhão. O parecer deverá ser avaliado até quarta-feira pela Comissão Mista de Orçamento e no mesmo dia poderá ser encaminhado para votação em plenário. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.