Propaganda de TV começa na terça-feira com homenagens

PSB ainda não decidiu se dedicará todo tempo à memória de Campos ou se já apresentaráMarina como candidata

O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2014 | 02h03

O horário eleitoral de rádio e TV começa nesta terça-feira com homenagens a Eduardo Campos, tanto por parte de Dilma Rousseff quanto por parte de Aécio Neves. O PSB ainda não decidiu se dedicará todo o seu tempo à memória do candidato morto na semana passada ou se já apresentará Marina Silva como a nova candidata.

No palanque eletrônico, Dilma terá 46% dos blocos destinados aos presidenciáveis e também das inserções de 30 ou 60 segundos que são distribuídas ao longo da programação normal das emissoras.

As propagandas terão duração de 45 dias. No acumulado do período, a presidente aparecerá em 123 minutos de inserções - pequenos comerciais exibidos durante a programação - em cada emissora. Apenas as TVs a cabo estão liberadas da obrigação de transmitir a propaganda dos candidatos.

Como os espectadores costumam evitar o horário eleitoral fixo, as inserções se transformaram no instrumento mais efetivo do marketing político.

O horário eleitoral fixo irá ao ar às 13h e às 20h30min, durante 50 minutos. Às terças, quintas e sábados haverá propaganda de candidatos a presidente e deputado federal, nessa ordem. Às segundas, quartas e sextas será a vez de candidatos a governador, senador e deputado estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.