Promotora quer pena maior para Valério

O Ministério Público Estadual pediu à 4ª Vara Criminal de Belo Horizonte o aumento da pena do empresário Marcos Valério, condenado por falsidade ideológica. A SMPB, da qual era diretor, é acusada de comprar notas fiscais falsas, segundo o Tribunal de Justiça de Minas. A pena era de um ano de prisão, mas foi substituída por multa e prestação de serviços comunitários durante dois anos. A defesa do empresário, réu no processo do mensalão, já recorreu da sentença.

O Estadao de S.Paulo

11 de junho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.