Projeto proíbe nudez em propaganda de turismo

A veiculação de imagens de mulheres nuas ou em trajes sumários em propaganda de turismo poderá ser proibida. É o que determina Projeto de Lei do deputado Orlando Fantazzini (PT- SP), aprovado pela Comissão de Turismo e Desporto. A proposta exclui da proibição às mulheres indígenas em seus costumes rituais.Segundo Fantazzini, a estratégia de utilizar a imagem de mulheres seminuas como atrativo para a divulgação do turismo brasileiro é inoportuna. "Esse caminho contribui para a manutenção do estereótipo de mulher-objeto, etapa vencida nas sociedades mais desenvolvidas. Além disso, reforça a indesejável associação do Brasil como um destino caracterizado, apenas, pela profusão de mulheres sempre nuas e disponíveis," enfatizou. A comissão acatou parecer favorável à matéria apresentado pelo relator, deputado João Mendes de Jesus (PSL-RJ), e rejeitou substitutivo introduzido pela Comissão de Seguridade Social. Esse substitutivo definia como contravenção penal a veiculação de imagens de mulheres nuas ou com trajes sumários em propaganda de turismo. O projeto foi encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e de Redação. Informações da Agência Câmara

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.