Projeto para Conselho de Jornalista é autoritário, diz PFL

A executiva Nacional do PFL divulgou hoje uma nota oficial não só condenando os projetos do governo que criam o Conselho Federal de Jornalista e a Agência Nacional de Cinema e Audiovisual, como prometendo empenho do partido para derrotá-los no Congresso. "O PFL identifica nestes projetos, a intenção perversa e autoritária de controlar, subjugar, corromper, ameaçar, envolver e limitar as atividades jornalísticas e as formas de expressão audiovisuais - cinema, rádio, televisão - asseguradas pela Constituição e pelo consenso da sociedade brasileira", diz a nota. O partido lembra no documento que o País dispõe de mecanismos legais para proteger o cidadão de eventuais abusos e crimes cometidos por jornalistas e criadores de audiovisuais. Exatamente por isso, não vê justificativa para o envio das duas propostas do governo ao Congresso. A nota encerra com a promessa dos líderes pefelistas de se manterem vigilantes "para que a liberdade prevaleça ao governo autoritário e antipopular do PT".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.