Projeto Eleitor do Futuro será ampliado em 2004

O projeto Eleitor do Futuro será ampliado, provavelmente já nas eleições municipais de 2004. O anúncio foi feito ontem pelo corregedor-geral eleitoral, ministro Sálvio de Figueiredo, durante cerimônia num colégio em Brasília, quando foi comemorado o sucesso da iniciativa pioneira implantada em 2002. Em discurso aos estudantes presentes, o ministro afirmou que o projeto pretende mostrar que a política não é feita somente de "denúncias, corrupção e fatos deprimentes?. ?Trata-se, na verdade, de uma atividade fundamental para o progresso de um país?.Segundo o corregedor, a iniciativa tem o objetivo de despertar nos futuros eleitores a consciência da importância da participação política, além de contribuir para a formação cultural das crianças e adolescentes. O projeto é inspirado no modelo adotado na Costa Rica, onde o ministro participou este ano como observador eleitoral do pleito realizado no país.No primeiro turno das eleições cinco Estados - Mato Grosso, Minas Gerais, Maranhão, Tocantins e Bahia - e o Distrito Federal promoveram eleições paralelas para crianças de diversas escolas, envolvendo 10.260 estudantes. Foram utilizadas urnas eletrônicas e o resultado apontou a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva, com 51,95% dos votos, seguido de José Serra (PSDB), com 19,92%. No segundo turno, participaram aproximadamente 2 mil jovens do Distrito Federal e Tocantins. Lula venceu nas duas unidades: no DF, com 73% dos votos, e em Tocantins, com 55%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.