Projeto de indexador da dívida deve ser votado terça, diz Jucá

Senador afirmou que participação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na reunião da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado não muda disposição da Casa

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

30 de março de 2015 | 17h44

BRASÍLIA - O senador Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou nesta segunda-feira, 30, que a participação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, na reunião da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado nesta terça-feira, 31, não muda a disposição da Casa de aprovar o projeto que dá um prazo de 30 dias para o governo regulamentar a lei do indexador da dívida.

"Está previsto para votar amanhã. Não só o projeto de regulamentação da dívida, mas também da convalidação dos incentivos fiscais", afirmou o senador.

Os dois projetos já constam na ordem do dia. Segundo o parlamentar, a expectativa é que o ministro da Fazenda apresente um plano ao Congresso que não aborde apenas a questão do ajuste fiscal, mas que sinalize caminhos para que o País volte a crescer. 

"Não se faz um governo só de cortes e ajustes, se faz, principalmente, de motivação econômica, de segurança jurídica, de credibilidade e de previsibilidade da economia. Então eu espero que o governo apresente esse plano de Brasil e não apenas um plano de ajuste", afirmou.

Além de participar da reunião da CAE, Levy deve se reunir ainda nesta segunda com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para conversar sobre o assunto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.