'Programa do PSDB é pinguela para o passado', diz marqueteiro de Temer

Publicitário Elsinho Mouco atua como marqueteiro do presidente Michel Temer

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2017 | 16h57

O publicitário Elsinho Mouco, que atua como marqueteiro do presidente Michel Temer, ironizou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso após  saber que o tucano deu aval e fez sugestões para o polêmico vídeo do PSDB no qual o partido faz uma “autocrítica” por ter participado do “presidencialismo de cooptação” que seria praticado pelo Governo Federal.     

“FHC chamou (o governo Temer) de pinguela, mas o programa do PSDB é uma pinguela para o passado”, disse Mouco ao Estado.  No ano passado, o ex-presidente comparou o governo do presidente Michel Temer a uma "pinguela" (ponte frágil, improvisada).  As assessorias do PSDB e de FHC foram procuradas, mas não se procnunciaram sobre a declaração de Mouco. 

O Fernando Henrique Cardoso reconheceu nesta sexta-feira que recebeu previamente do senador Tasso Jereissati (CE), presidente interino do partido, o roteiro do vídeo que foi exibido na quinta-feira. Presidente interino do partido, Tasso Jereissati, não quis comentar a declaração de Mouco.

Ele deu aval, mas fez uma sugestão ao correligionário: que fosse incluída a crítica ao presidencialismo de cooptação” e não ao “presidencialismo de coalizão” como estava na versão original. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.