Programa de TV deixa Heloísa Helena de saia justa

Acostumada a deixar políticos de seu partido numa saia justa, nesta terça-feira foi a vez de a senadora Heloísa Helena (AL), de 40 anos, radical ameaçada de expulsão do PT, ficar nessa situação. Vestindo sua tradicional calça jeans e sua inseparável camisa branca, ela foi a convidada especial do programa Saia Justa, que vai ao ar nesta quarta-feira às 21h30 pelo canal pago GNT.A jornalista Monica Waldvogel, a cantora Rita Lee, a atriz Marisa Orth e a escritoraFernanda Young fizeram a petista deixar de lado seu lado "onça" para encarnar suaporção "doçura". Após uma hora de gravação, Fernanda Young, que chegou a demonstrar predileção pelo candidato tucano nas eleições do ano passado, decretou: "Heloísa Helena para presidente!"Se o primeiro bloco foi arrastado, com a reforma da Previdência como tema, a senadora se viu obrigada, no segundo e no terceiro blocos, afalar sobre beleza, paixões, religião e aborto. Ela ainda revelou seus apelidos: "Loló,Lolô..., mas Loló ficou ruim com essa história de cheirinho de Loló", brincou, referindo-sea um dos nomes pelos quais é conhecido o lança-perfume.A primeira pergunta "saia justa" da noite foi sobre sua roupa, sempre a mesma. "É praticidade", explicou Heloísa Helena, que ganhou das apresentadoras uma camisa branca, parecida com as que usa normalmente, mas com um imenso babado na gola e a grife Armani.Ela ainda acrescentou que tem de parecer uma "onça" por causa do ambiente "machista" da política. Mas Rita Lee fez questão de lembrar o dia da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando a senadora vestiu, extraordinariamente, um vestido vermelho que deixava suas pernas à vista. "Você estava gostosinha na posse", disparou a cantora, sob risos constrangidos da senadora.Monica Waldvogel também provocou: "Você não tem uns paqueras no Congresso?" Heloísa Helena brincou, se dizendo "chatinha" e sem compromissos amorosos no momento. Mas a senadora recebeu uma sugestão de Rita Lee: "Um ótimo namoradoseria o (senador) Eduardo Suplicy." Ouviu como resposta apenas os elogios de sempreem relação ao senador: "Ele é um homem muito justo". Entre uma intervenção e outra,Fernanda Young não perdoou: "Não, o Suplicy é meio bobalhão".Ainda no quesito paixão, Marisa Orth perguntou à senadora se seria possível ela se apaixonar por algum político de outro partido. "Nunca se sabe...", desconversou a senadora. O assunto violação do painel do Senado durante a votação da cassação do ex-senador Luiz Estevão também veio à tona. "Disseram que eu votei contra (a cassação) porque tinha um caso com ele", disse Heloísa Helena. "Homem riquinho eu vomito", disse asenadora. E completou: "Esses são comentários típicos de homens que têm os neurônios conectados às genitálias." Em tempo, ela negou ter votado contra a cassação de Estevão.Idealizadora do convite a Heloísa Helena, Monica Waldvogel disse, após as gravações, que pretendia levar ao programa uma mulher que estivesse "no olho do furacão": "Fiquei encantada com a doçura dela", afirmou a jornalista.Durante a campanha presidencial do ano passado, Lula foi o único candidato a não comparecer ao Saia Justa. "Amanhã o Lula vai ser obrigado a vir ao programa", brincou Fernanda Young antes do início das gravações.Heloísa Helena disse que, apesar do nervosismo, foi uma ótima experiência participardo programa e deixar a política um pouco de lado: "Sou uma pessoa normal".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.