Professora será indenizada por perda de olfato e paladar em acidente

A professora Lilian Chiaroni deverá receber uma indenização de 400 salários mínimos por ter perdido o olfato e o paladar, quando viajava em um ônibus da Viação Cometa que bateu em alta velocidade em um caminhão que vinha no sentido contrário. Além de perder os dois sentidos, a professora, que sofreu traumatismo craniano, apresentou alterações psíquicas.A primeira instância da Justiça paulista condenou a Viação Cometa a pagar mil salários mínimos, mas a empresa e as seguradoras Companhia Real Brasileira de Seguros, Argos Companhia de Seguros, Companhia de Seguros Minas Brasil e Iochpe Seguradora apelaram da decisão, pedindo redução do valor da indenização. O Tribunal de Alçada Civil de São Paulo, então, reduziu o valor para 100 salários mínimos, a título de dano moral. A professora, então, entrou com recurso no STJ.O relator no STJ, ministro Ruy Rosado de Aguiar, entendeu, então, que o valor de 400 salários mínimos era mais adequado, em função da perda dos sentidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.