Produtos canadenses devem ser barrados em Santos

A partir de hoje, os trabalhadores do Porto de Santosnão desembarcarão produtos procedentes do Canadá, em represália ao boicote imposto àcarne brasileira pelas autoridades canadenses. "O comércio com o Canadá passa a serdecidido em Santos, já que o governo foi frouxo e não tomou as medidas comosobretaxar os produtos canedenses", comentou o presidente da Força Sindical, PauloPereira da Silva.Um navio carregado com 49 mil toneladas de enxofre deverá atracar hoje à noite noTerminal de Fertilizantes, mas não será operado pelos trabalhadores. O bloqueio dadescarga não atingirá produtos perecíveis, alimentos, remédios e papel. Ostrabalhadores mantinham ontem contatos com as lideranças sindicais dos portos do Riode Janeiro, Paranaguá, Vitória e São Sebastião, na busca de maior adesão para aretaliação.CautelaO Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulomanifestou seu apoio ao movimento dos trabalhadores, que considerou "louvável". Mesmo assim, pediu cautela aos trabalhadores portuários para que a retaliação nãoprejudique a economia brasileira. "Quando eventualmente boicotar-se a descarga dedeterminado produto de origem canadense.Estaremos apenas criando prejuízos para uma empresa brasileira ou todo um setor daeconomia". Lembra que o importador brasileiro passa a ser o proprietário da carga apartir do embarque, enquanto os interesses do exportador estão garantidos. Nessecaso, o comprador será responsabilizado pela estadia excedente do contêiner ou donavio e pelas despesas extras que ocorrem com a demora na liberação da carga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.